Adeptos do Marselha invadiram o centro de treinos do clube

Centenas de adeptos do Olympique de Marseille invadiram o centro de treinos do clube na tarde deste sábado, horas antes do encontro da sua equipa frente ao Rennes.

O que começou como um protesto face aos maus resultados dos últimos jogos rapidamente se descontrolou, com os ânimos a exaltar-se e acabando mesmo com cinco árvores em chamas, junto a um dos portões de acesso às instalações.

Os adeptos forçaram ainda a entrada no complexo desportivo e alguns foram bem sucedidos, acabando os presentes por ser recebidos com insultos e violência. O clube anunciou entretanto, através de um comunicado, que houve pilhagens e danos causados com possíveis custos a ascender a centenas de milhares de euros.

A contestação foi dirigida ao presidente do emblema do sul de França, Jacques-Henri Eyraud. Os dois capitães, Dimitri Payet e Florian Thauvin, também foram alvo de ameaças. Já ao treinador, André Villas-Boas, aparentemente, não foi dirigida nenhuma palavra.

O clube condenou veementemente os atos de “barbaridade” cometidos e tratou de enviar as provas do sucedido às entidades competentes. Entretanto, 25 pessoas foram já detidas.

O Marselha, recorde-se, atravessa uma fase negativa na temporada, somando já quatro jogos consecutivos sem vencer, saindo derrotados dos últimos três. O clube ocupa a 7ª posição da Liga Francesa.

O jogo de hoje, diante do Rennes, acabou mesmo por ser adiado.

 

Imagem: Olympique de Marseille (Facebook)

Duarte Rosa

"Alfacinha" de gema, sportinguista de coração. Desde o clube à seleção nacional, o amor pela bola está presente desde cedo. A licenciar-se em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, esta paixão pela escrita e pelo futebol forma uma dupla interessante, que espera vir a agradar aos seus leitores.