Históricos: Para variar, Liedson resolve o derby

Nos Históricos desta semana, recuamos até à época de 2008/09, quando leões e águias se defrontavam em Alvalade à 19ª jornada.

Com o objetivo mútuo de se aproximarem ao FC Porto na liderança do campeonato, Sporting e Benfica jogavam uma partida chave para as aspirações de ambos os clubes. Frente a frente estavam nomes que ficaram eternamente marcados na história dos dois clubes mais emblemáticos de Lisboa. De um lado estava Liedson, Anderson Polga e Tiago, do outro alinhava Pablo Aimar, Luisão e Cardozo.

Para o derby, Paulo Bento alinhava num 4-4-2 com Tiago na baliza, uma defesa a quatro com Pedro Silva, Daniel Carriço, Anderson Polga e Leandro Grimi; a linha intermédia com Izmailov e Vukcevic nas alas e Rochemback e João Moutinho no meio e na frente de ataque Hélder Postiga e Liedson. Os visitantes, comandados por Quique Flores também iam a jogo com o mesmo sistema; Moreira entre os postes, na defesa Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e David Luiz, que atuava descaído para o flanco esquerdo; o meio campo também era ocupado por quatro jogadores, Reyes, Yebda, Katsouranis e Rúben Amorim e, responsáveis por abanar as redes dos leões estava Pablo Aimar no apoio ao ponta de lança Suazo.

Para além de todos estes artistas em campo,  na noite amena de 21 de fevereiro de 2009, estavam cerca de 45 mil adeptos nas bancadas do Estádio José de Alvalade, por isso, estavam reunidas todas as condições para um grande espetáculo.

Após 10 minutos de jogo, que até então estava equilibrado, bastante físico e até faltoso, uma bola nas costas da defesa encarnada e uma desconcentração de David Luiz, fazem com que Liedson ganhe a bola e toque à esquerda para Vukcevic, que aproveitou o espaço para cruzar para a área e obrigar Luisão a ceder canto. Vukcevic voltou a ser chamado e bateu o canto para a defensiva da equipa da Luz aliviar. O alivio foi diretamente para pouco antes do meio do meio-campo, onde estava Grimi que, de cabeça, passou para Liedson fazer um dos golos mais bonitos que o Estádio José de Alvalade já viu. De fora da área, atrás do canto esquerdo da mesma, Liedson deu uma trivelada que a bola rodou, rodou e rodou e só para no canto superior esquerdo da baliza encarnada; um remate incrível de primeira com a parte de fora do pé que não tinha defesa possível para Moreira. Euforia em Alvalade.

O Benfica subia as linhas, mas não criava muito perigo e o Sporting recuava e tentava ferir o Benfica com as arrancadas de Liedson e Derlei, que tinha acabado de entrar para o lugar do lesionado Hélder Postiga. Perto do minuto 40, após um pontapé de baliza batido por Moreira, a bola sobrou para Polga, que se atrapalhou com a bola e acabou por derrubar Suazo dentro de área. Amarelo para Polga e oportunidade de ouro para as águias de igualar o marcador. Reyes assumiu a grande penalidade e não vacilou. Tiago caiu para a esquerda e Reyes meteu-a no meio. Empate no marcador mesmo antes do intervalo.

A segunda parte arrancou com domínio verde e branco. Logo aos 47 minutos, após uma troca de bola na defesa leonina, Polga, com um passe longo, encontrou Derlei entre os defesas encarnados e o avançado brasileiro teve tempo de dominar, tirar David Luiz da frente e rematar para o canto superior esquerdo de Moreira e, desta forma, fazer o 2-1 e voltar a pôr os leões na frente do marcador.

Os leões não tiravam o pé do travão e estavam decididos a fazer daquela noite, uma noite de festa em Alvalade. A equipa leonina continuava a jogar confiante e atrevida no meio campo encarnado e os lances de perigo iam-se multiplicando. Com as entradas de Di Maria e de Óscar Cardozo, as águias tentaram equilibrar mais a partida, no entanto, os leões ainda estavam por cima.

Aos 75 minutos, alguns ressaltos na área fizeram com que a bola acabasse nos pés do acabado de entrar Bruno Pereirinha e o jovem português atirou com perigo à barra da baliza de Moreira. Pereirinha estava mesmo decidido a ter um impacto neste jogo e, pouco tempo depois, a rondar o minuto 82, arrancou que nem uma flecha pelo flanco direito dos leões, passou por David Luiz como se o mesmo nem lá estivesse, chegou à linha de fundo e sentou Sidnei, depois, com o seu pior pé, meteu na área para a cabeça do marcador do costume: Liedson. Com uma forte cabeçada, o avançado brasileiro não deu hipóteses a Moreira, que só se limitou a ir buscar a bola ao fundo das redes. 3-1 em Alvalade para os leões frente ao eterno rival e uma exibição de gala de Liedson.

Após o 3-1, o Benfica voltou a crescer e ainda foi a tempo de reduzir a vantagem. Maxi Pereira passou por Grimi e com um cruzamento tenso encontrou Cardozo que, entre os dois centrais leoninos, com um cabeceamento à matador, não deu a mínima chance a Tiago e fez o 3-2.

O resultado não se alterou e os três pontos ficaram em casa. Cardozo ainda quis manchar a festa leonina, mas os golos de Liedson valeram ao Sporting mais uma vitória no derby, desta feita em 2009. E esta segunda feira? Mais uma vitória para os leões se manterem ainda mais destacados na liderança do campeonato ou é o Benfica que encurta distancias e fica mais perto do primeiro lugar?

Fonte das imagens: SPORT TV, RTP.pt e Sapo Desporto.

Alexandre Ribeiro

Nascido e criado na ilha Terceira, nascido e criado para o futebol. Desde cedo aprendi, vivi e vibrei com o desporto rei. A licenciar-me em Ciências da Comunicação na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Com o futebol e a escrita espero proporcionar um espectáculo fora das 4 linhas para todos aqueles que partilhem o gosto pela bola e pelos seus artistas.