André Villas-Boas de saída do Marselha

André Villas-Boas, treinador do Olympique de Marseille, anunciou, na antevisão ao jogo com o Lens, que pediu a demissão ao clube francês, invocando que o pedido se justifica por “não concordar com a política desportiva”. A direção estará agora a analisar o pedido.

O treinador português já havia dito na passada sexta feira que o fim da época 2020/2021 seria “o fim”, referindo-se à sua posição como treinador do clube marselhês. No entanto, após os ataques à Commanderie, complexo desportivo do Marselha, a gota de água terá sido a contratação de Olivier Ntcham, médio francês de 24 anos, vindo do Celtic. “É um jogador para o qual eu disse que não. Não estava na nossa lista (…) O meu profissionalismo foi tocado e isso não posso aceitar”, afirmou o técnico. Após um início forte no campeonato, o declínio posterior do clube francês na Ligue 1 e a eliminação das competições europeias são também razões que levam à rutura entre o treinador e a direção. Villas-Boas disse ainda que não pretendia nenhuma indemnização por parte do clube. “Não quero dinheiro, só quero ir embora”, afirmou o técnico de 43 anos.

Neste momento, o Marselha vem de três derrotas seguidas e encontra-se a 16 pontos do primeiro classificado Lille, ainda que com menos 2 jogos disputados que os líderes.

Fonte da imagem: página Sapo Desporto