Gaitán dá o empate ao Braga já para além dos 90

O FC Porto foi ao Minho empatar com o Braga, no jogo que abriu a 18ª jornada da Primeira Liga, com golos de Fransérgio e Gaitán para o lado do Braga e de Sérgio Oliveira e Taremi para o lado do Porto.

O Braga começou com Matheus; Tormena, Raúl Silva e David Carmo; Esgaio, Fransérgio, Al Musrati e João Novais; Galeno, Ricardo Horta e Abel Ruiz

Já Sérgio Conceição levou a campo Marchesín; Manafá, Pepe, Mbemba e Sarr; Corona, Sérgio Oliveira, Uribe e Luis Díaz; Marega e Taremi

No primeiro tempo, destaque para o equilíbrio entre as duas equipas ao nível da posse de bola, das oportunidades e dos remates. O fator diferenciador foi mesmo Sérgio Oliveira, que pôs a equipa azul e branca em vantagem no marcador. Depois de Marega ter sido puxado e travado em falta por Vitor Tormena, coube ao médio converter da marca dos 11 metros. E foi o que fez, com um remate rasteiro e forte ao canto esquerdo da baliza de Matheus (que adivinhou o lado). O jogo iria para intervalo com o Porto em vantagem por uma bola a zero.

Na segunda parte, logo aos 54 minutos, Taremi aumentou a vantagem para o Porto, com um remate de primeira dentro da área depois de um cruzamento. Estava feito o 2-0.

Ao minuto 59, Corona levou o segundo amarelo e foi expulso. A expulsão do mexicano foi um golpe duro para a equipa de Sérgio Conceição, que iria jogar pelo menos mais meia hora com menos um.

O Braga, naturalmente, procurou o golo e iria mesmo reduzir o marcador, por intermédio de Fransérgio. O brasileiro rematou de primeira à entrada da área e uma defesa incompleta de Marchesín levou a bola para o fundo das redes.

Já para além dos 90 (90+3), Nicolás Gaitán empatou o jogo e premiou a insistência dos bracarenses. Um cruzamento rasteiro de Lucas Piazon encontrou o argentino isolado no segundo poste. Este só teve de encostar e carimbar o resultado final. 2-2.

A expulsão de Corona iria ser o momento mais crucial do jogo. Jogar com desvantagem numérica contra um adversário da qualidade do Braga mostrou-se fatal para os portistas. No final de contas, o Porto, em segundo lugar, mantém a distância de três pontos para o Braga, terceiro classificado, num jogo bem disputado e emocionante até ao último minuto. Nota ainda para a expulsão de Sérgio Conceição, por acumulação de amarelos já no final do jogo.

 

 

Foto de capa: Diário do Minho