Início de sonho frente ao Famalicão aproxima águias do pódio

O Benfica recebeu e venceu o Famalicão por 2-0 com golos madrugadores de Darwin e Otamendi.

A receção do SL Benfica ao FC Famalicão, a contar para a 18ª jornada da Primeira Liga, teve o seu apito inicial às 19:00 desta segunda-feira. Os anfitriões procuravam encurtar distâncias com Braga e Porto após o empate entre estes e os visitantes ambicionavam interromper a sua sequência de três derrotas e sair da zona de despromoção.

Jorge Jesus, de regresso ao banco encarnado, apostou em Vlachodimos entre os postes, Grimaldo, Vertonghen, Otamendi e Gilberto no setor mais recuado, Weigl e Taarabt no centro do terreno, Cervi e Everton nas alas e Darwin e Seferovic no ataque.

Do outro lado, Silas escolheu Luiz Júnior para a baliza, Babic, Diogo Queirós e Patrick William na defesa, Rúben Vinagre e Edwin Herrera nos corredores, Pepê Rodrigues e Ugarte no miolo e Heriberto, Ivo Rodrigues e Gil Dias no tridente ofensivo.

A partida não podia ter começado melhor para os encarnados dado que, ainda antes dos dez minutos de jogo, já tinham feito as redes abanar duas vezes. O primeiro golo surgiu através de uma bela jogada de Everton, que  tabelou com Taarabt, driblou sobre alguns adversários e assistiu de bandeja para Darwin, que só teve de encostar.

O segundo tento veio de uma bola parada: Grimaldo deu para Taarabt, este fletiu para dentro e disparou potente de fora da área, forçando Luiz Júnior a defesa apertada para perto de Otamendi que, na recarga, não perdoou.

Pouco depois, foi mesmo o marroquino a ter uma excelente chance de marcar, mas, servido por um grande cruzamento de Grimaldo, cabeceou ligeiramente por cima. De seguida, Luiz Júnior perdeu a bola em zona proibida, porém, Darwin desperdiçou e atirou à figura.

A única ocasião dos famalicenses na primeira metade foi protagonizada por Gil Dias que, nas sobras de um alívio da defesa adversária, rematou ao poste.

Até ao final dos primeiros 45 minutos, tanto Seferovic, de cabeça, como Cervi, de fora da área, tentaram a sua sorte, tendo ambas as iniciativas saído por cima da barra. Assim, as águias chegaram ao intervalo com uma justa vantagem de dois golos, uma vez que criaram mais oportunidades e estiveram quase sempre por cima.

Na segunda parte, os lisboetas voltaram a entrar bem, com Darwin a criar perigo através de um remate desviado para fora do alvo pela defesa visitante.

No entanto, a partir do minuto 55, o Famalicão começou a crescer na partida, criando várias aproximações perigosas à baliza do Benfica. Rúben Vinagre foi quem inaugurou estas investidas ofensivas, cavalgando largos metros até chegar à área e disparar à malha lateral.

Posteriormente, Gil Dias teve duas chances para reduzir a desvantagem: no primeiro momento, atirou de ângulo apertado para Vlachodimos encaixar e, no segundo, rematou de longe e o esférico saiu ligeiramente ao lado.

No minuto 71, assistiu-se a falhanços nas duas áreas. Ugarte, em zona de grande penalidade, lançou fraco e permitiu que o guardião grego agarrasse, enquanto que Pizzi, (substituiu Cervi) em vólei, disparou muito alto.

Poucos minutos depois, quer Rúben Vinagre, quer Grimaldo dispuseram de um livre direto em boa posição, contudo, ambos sobrevoaram as respetivas balizas.

Nos últimos dez minutos, houve oportunidades para os dois lados. Servido por Seferovic, Darwin tinha tudo para marcar, mas, já na pequena área, atirou por cima. Na resposta, Pepê Rodrigues viu a sua tentativa de fora da área ser segurada a dois tempos.

À passagem do minuto 89, Vlachodimos foi chamado a intervir em duas ocasiões, agarrando um remate frouxo de Anderson (entrou para o lugar de Heriberto) e fazendo uma enorme defesa para evitar que o míssil de Lukovic (rendeu Gil Dias) entrasse.

A última ocasião do jogo pertenceu a Everton que, ao cair do pano, obrigou Luiz Júnior a esticar-se com um belo remate em arco.

Deste modo, o Benfica acabou por conquistar os três pontos graças a uma boa primeira parte e uma excelente entrada no jogo, visto que, na segunda metade, o Famalicão foi superior, embora os anfitriões tenham continuado a criar perigo. Com este resultado, os encarnados têm agora os mesmos pontos que os minhotos (mas continuam em 4º devido ao confronto direto), menos três que os dragões e oito que os leões, apesar de estes terem ainda um jogo a menos. Já os famalicenses permanecem na penúltima posição do campeonato.

 

Fonte da Imagem: Twitter @ligaportugal

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.