Crónica: Farense vs SL Benfica – desperdício proporcional à crise

Mais uma jornada, mais uma escorregadela dos encarnados. Depois do empate contra o Arsenal para a Liga Europa, o Benfica saiu do Algarve com apenas um ponto e deixou escapar mais uma vez os rivais diretos, revelando uma preocupante fraqueza na definição atacante.

Em relação ao jogo com o Arsenal, Jorge Jesus fez entrar Gilberto, Nuno Tavares, Gabriel, Rafa, Everton e Seferovic, prescindidndo dos serviços de Diogo Gonçalves, Lucas Veríssimo, Grimaldo, Weigl ( castigado ), Pizzi e Waldschmidt.

Desde o começo foi um jogo bastante intenso e dividido, sem que nenhuma das equipas ficasse com o domínio completo do jogo. Apesar do maior caudal atacante do Benfica, a equipa de Jorge Costa procurou sempre pressionar o adversário, colocando muitas dificuldades à defesa encarnada.

O primeiro sinal de perigo surgiu de uma bomba de Darwin do meio da rua aos 9 minutos, com a bola a passar perto do poste da baliza de Defendi. Na resposta, Pedro Henrique, isolado na área benfiquista, rematou para uma grande defesa de Helton Leite.

A partida permaneceu viva, com o Benfica a assumir mais as rédeas dos acontecimentos. Everton obrigou Defendi a uma bela defesa, Darwin ao primeiro poste atirou ligeiramente ao lado e Rafa, com tudo para inaugurar o marcador, deixou-se desarmar pelo defesa dos algarvios.

A cinco minutos do intervalo, o Farense marca através de Licá. Grande bola de Lucca para as costas de Nuno Tavares e o avançado a rematar de primeira e cruzado para o fundo das redes. No entanto, depois de verificar as imagens ao VAR, o árbitro Hugo Miguel anulou o lance por posição irregular.

Até final, Everton à entrada da área rematou ao lado e Gauld, em jeito, fez a bola passar muito perto do poste de Helton Leite.

No recomeço do encontro, manteve-se a mesma intensidade de parte a parte, com as águias a terem as melhores ocasiões.

Aos 61 minutos, Rafa, a passe de Seferovic, permite a mancha de Defendi. Aos 70, foi a vez do recém entrado Pizzi, que no coração da área rematou ao poste da baliza adversária. Por fim, Seferovic, apenas quatro minutos depois, rematou ligeiramente por cima ao segundo poste.

Face a este desperdício, os algarvios acreditaram e rondaram a baliza do Benfica, obrigando Otamendi e Vertonghen a trabalhos redobrados. Até final, foram jogadas de parada e resposta por ambos os lados, mas sem qualquer efeito.

Empate do Benfica no Algarve, muito por culpa da sua própria ineficácia e, claro, do mérito do Farense que até podia ter saído com um resultado mais positivo.

Com este resultado, os comandados de Jorge Jesus ficam a 15 pontos do líder Sporting, para além de se terem deixado ultrapassar pelo Braga. Com o Porto a ter a possibilidade de se distanciar do rival de Lisboa e o Paços de Ferreira na perseguição, a crise só piora para os lados da Luz.

Fonte da imagem: Liga Portugal Twitter/@ligaportugal