Luis Suárez abre o livro sobre a sua saída do Barcelona

Luis Suárez está a protagonizar uma época goleadora com a camisola do Atlético de Madrid, clube pelo qual assinou no início da presente temporada, vindo do Barcelona. O avançado uruguaio abordou hoje, com mágoa, a sua saída de Camp Nou no final da época passada.

Suárez concedeu hoje uma entrevista à revista francesa France Football, revelando que o fator que ditou a sua saída do Barcelona terá sido a sua idade e o desaparecimento da crença dos dirigentes catalães nas suas capacidades. “O que me incomodou foi terem-me dito que eu estava velho e não poderia continuar a jogar a alto nível e estar à altura de uma grande equipa. Isso foi o que me desagradou. Disseram-me que, apesar de ter contrato, não contavam comigo. Que simplesmente não me queriam mais”, assumiu com mágoa o avançado.

O uruguaio de 34 anos reclamou ainda por não ter sido respeitado após todos os feitos que conquistou com as cores blaugrana. “Eu merecia algum respeito. Se eu não tivesse mostrado nada em Barcelona tinha percebido, mas marquei mais de 20 golos por temporada e sempre tive bons números, só superado pelo Messi”, lamentou Suárez, que partilha atualmente a liderança da lista de melhores marcadores do campeonato espanhol com o astro argentino, ambos com 16 tentos apontados.

Luis Suárez representou o Barcelona durante seis anos, período no qual apontou um total de 198 golos e 113 assistências em 283 jogos disputados, tendo ainda conquistado um total de 13 troféus pelos catalães, incluindo uma Liga dos Campeões. Na sua última temporada nos culés, o uruguaio fez 21 golos em 36 jogos, um dado encarado como insuficiente para as aspirações do clube e que levou à sua saída. Os colchoneros receberam Suárez e atualmente lideram a LaLiga com o avançado a brilhar desde a sua chegada às ordens de Diego Simeone, levando 16 golos em 24 jogos até ao momento.

Fonte da imagem de capa: Twitter @wepeslatan

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.