Crónica: FC Porto vs Sporting – Leão sai invicto do Dragão

Na 21ª jornada da Liga Portuguesa houve jogo grande no Estádio do Dragão, com o FC Porto a receber o primeiro classificado Sporting na esperança de encurtar distâncias na luta pelo título.

Um clássico de elevada exigência, principalmente  para os comandados de Sérgio Conceição. Necessitavam de pressionar o adversário desde o apito inicial e foi isso que efetivamente aconteceu.

Com as duas equipas a apresentarem-se nos seus sistemas táticos habituais, o FC Porto condicionava bastante a saída com bola do Sporting, procurando explorar a velocidade de Marega e a capacidade de segurar o esférico de Taremi através do jogo direto.

No entanto, face a uma defesa do Sporting sempre competente, a equipa da casa teve dificuldades em criar reais oportunidades de golo. Só aos 27 minutos é que Adán foi obrigado a uma grande defesa, travando o remate cruzado cruzado de Manafá na área dos leões.

A última grande ocasião do primeiro tempo surgiu dos pés de Taremi. O avançado iraniano rematou à entrada e o desvio de Coates quase traía Adán, que viu a bola passar por cima da barra.

Na ida para os balneários, o FC Porto tinha mais posse de bola, mais remates e mais cantos, mas com o resultado ainda a zeros. Face à tática mais expectante dos visitantes, os jogadores portistas não conseguiram apresentar a intensidade necessária para furar a linha defensiva adversária.

No início da segunda-parte, Zaidu ganhou uma bola dividida a Gonçalo Inácio e rematou forte e cruzado perto do poste da baliza defendida por Adán. Mais tarde, aos 57 minutos, falhanço incrível de Taremi na pequena área a passe de Corona.

O FC Porto continuava por cima do jogo, porém, o Sporting resistia a todo o custo e as entradas de Bruno Tabata e de Matheus Nunes proporcionaram mais energia à equipa de Rúben Amorim.

Aos 73 minutos, a melhor oportunidade do Sporting em todo o encontro. Grande arrancada de Matheus Nunes, a ultrapassar Otávio na velocidade, que acaba com o médio a rematar por cima no cara a cara com Marchesín.

Na resposta, Manafá surge pela direita, tira Feddal do caminho e assiste Taremi, que atira ligeiramente por cima.

Até final, não houve mais ocasiões claras em nenhuma das balizas e o Sporting sobreviveu à pressão final dos dragões para sair da cidade invicta com os mesmos 10 pontos de vantagem que tinha para o rival. Por sua vez, o FC Porto desperdiça uma excelente oportunidade de reacender a luta pelo título e pode ver o Sporting de Braga passar para 2º lugar da tabela classificativa.

Fonte da imagem: Twitter/@Sporting_CP