Jiangsu FC fecha portas quatro meses depois de vencer campeonato chinês

O Jiangsu FC, atual campeão chinês, fechou hoje as portas devido a insolvência financeira, quatro meses depois de ter vencido o campeonato. O emblema soma dívidas superiores a 75 milhões de euros e encontra-se em busca de um patrocinador.

O Jiangsu FC deixou de ser patrocinado pelo grupo Suning, que de resto também é detentor maioritário do Inter de Milão e anunciou, em nota publicada nas redes sociais, que foi obrigado a fechar portas. “Embora estejamos relutantes em nos separar dos jogadores que tanto nos honraram e foram solidários com o clube, temos lamentavelmente que fazer este anúncio. A partir de hoje, o Jiangsu Football Club cessa as operações”, pode-se ler na nota partilhada nas redes sociais pelo emblema chinês que em novembro passado estava a festejar o primeiro campeonato da sua história.

A frágil situação financeira do Jiangsu tem vindo a ser bastante noticiada nos últimos meses pela imprensa nacional, chegando-se a avançar que o emblema estaria à venda no mercado pela simbólica quantia de um cêntimo, sendo que o acordo de compra pressupunha o encargo das despesas relativas às dívidas acumuladas pelo clube, que segundo o reportado, rondavam os 75 milhões de euros, incluindo vários meses de salário em atraso dos seus jogadores e prémios por desempenho.

O Jiangsu FC venceu o campeonato chinês em novembro do ano passado ao leme do romeno Cosmin Olaroiu, que entretanto já abandonou o cargo e contava com nomes como Alex Teixeira, Miranda e Éder Martins (Ex- Inter de Milão) que, ao que tudo indica, rescindiram o seu contrato e passam a ser jogadores livres no mercado.

Fonte da imagem de capa: Twitter @geglobo

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.