Processo Barçagate leva à detenção de ex-presidente do Barcelona

Josep María Bartomeu foi detido hoje pelas autoridades catalãs. A detenção do ex-presidente do Barcelona e ainda de dois membros da direção blaugrana sucedeu no âmbito do processo Barçagate e após buscas realizadas nos escritórios do clube.

A Área Central de Crimes Económicos da polícia catalã foi quem liderou as diligências realizadas e após terem sido efetuadas buscas dentro dos escritórios do FC Barcelona, Josep María Bartomeu, Óscar Grau, CEO do clube e Román Gómez Ponti, diretor dos serviços jurídicos, foram detidos pelos Mossos d´Esquadra, nome oficial das forças policiais da Catalunha.

As detenções realizaram-se no âmbito do processo Barçagate, uma investigação em curso já anteriormente à demissão de Bartomeu, em outubro do ano passado e que procurou comprovar a ligação do emblema catalão a uma empresa denominada I3 Ventures, com o propósito de fazer circular mensagens e conteúdos difamatórios e pejorativos em relação a personalidades como Lionel Messi, Gerárd Piqué ou Pep Guardiola, entre outros jogadores e entidades relacionadas com os culés.

Segundo o diário espanhol El Mundo, o preço pago pelos serviços da empresa ascende até um milhão de euros, um valor que segundo a publicação, é “seis vezes superior às práticas normais”. O jornal, que teve acesso a um relatório escrito pela Divisão de Investigação da polícia, revela ainda que “este pagamento terá beneficiado diferentes pessoas, fracionando fraudulentamente os contratos e as faturas, para evitar a supervisão por parte do órgão que controla o clube”.

Para além de fraude fiscal, as autoridades catalãs estão ainda a investigar a possibilidade de existência de delitos de administração desleal e de corrupção entre particulares, num processo que já tinha culminado em buscas nas instalações do Barcelona em julho do ano passado, três meses antes da demissão de Bartomeu.

O Barcelona já reagiu às diligências efetuadas, mostrando-se disponível a colaborar na totalidade com as autoridades. “O FC Barcelona ofereceu a colaboração plena com as autoridades judiciais e policiais, para ajudar a descobrir os factos pertinentes para a investigação. A informação e documentação requerida está relacionada apenas com este caso”, informaram os blaugrana em comunicado.

Fonte da imagem de capa: Twitter @geglobo

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.