Jovem Promessa: Ezri Konsa, um muro Inglês que pode vir a ser Português

O Aston Villa tem sido uma das “equipas sensação” da Premier League 2020/21. Os “Villans” encontram-se no 9º lugar da tabela classificativa, com dois jogos em atraso, encontrando-se a seis pontos do quarto classificado, o West Ham (outra “equipa sensação”). Embora as vitórias sobre o Liverpool (7-2) e sobre o Arsenal (3-0) tenham dado destaque a Jack Grealish e a Ollie Watkins (que têm apresentado momentos de forma excepcionais), a defesa do clube de Birmingham tem sido um dos principais fatores para esta época brilhante do clube. No centro dessa defesa está Ezri Konsa, jogador de 23 anos, cujo perfil traçamos aqui.

Ezri Ngoyo Konsa, nascido a 23 de outubro de 1997 em Londres, é um defesa central que joga no Aston Villa, na Premier League. Deu os seus primeiros passos no futebol no Senrab, clube dos escalões inferiores do futebol londrino. Aos 11 anos ingressou nas camadas jovens do Charlton Athletic, outro clube londrino, que se encontra na terceira divisão do futebol inglês. Na sua primeira época na equipa A do Charlton, Ezri Konsa foi eleito, pelos adeptos, Jogador Jovem do Ano. Pelos ‘Red Robins’, o central fez 86 jogos em duas épocas e meia como profissional. Permaneceu em Charlton até aos 20 anos, clube no qual fez a sua estreia a profissional (aos 19).

Em 2018, volta a mudar de clube, mantendo-se ainda na capital, ao assinar pelo Brentford (que se encontra no Championship) por uma quantia de dois milhões e meio de libras. Fez uma época pelos “Bees”, na qual fez 47 jogos e marcou o seu primeiro golo enquanto profissional (contra o Preston North End no último jogo da época).

2019/2020 volta a ser uma época de mudança para Ezri Konsa, que, pela primeira vez, irá representar um clube fora de Londres: o Aston Villa. Dean Smith, que nesse mesmo Verão também troca o Brentford pelo banco do Aston Villa, deciciu trazer consigo o defesa central, tornando-o um elemento imprescindível para a sua linha defensiva. Até agora, pelos Villans, Konsa já fez 54 jogos e quatro golos. É, a par de Emiliano Martínez, o principal culpado de o Aston Villa ter, estatisticamente, a terceira melhor defesa da Premier League, com 26 golos sofridos.

A nível internacional, Konsa fez parte da seleção inglesa que venceu o Campeonato do Mundo Sub-20 em 2017, e da seleção inglesa que venceu o Torneio de Toulon em 2018. Fez 7 jogos pela seleção sub-21, marcando um golo, frente à Andorra.

Apesar de ter crescido e passado toda a sua vida em Inglaterra, Ezri Konsa é filho de um Congolês e de uma Luso-Angolana, fazendo-o assim, elegível para representar qualquer uma das quatro seleções: Inglaterra, Congo, Angola e Portugal. Mesmo tendo representado a seleção dos três leões nas camadas jovens, existe agora, reportadamente, uma luta entre Portugal e Inglaterra para conseguirem convencer o defesa central a representar as suas cores, pelo tanto Fernando Santos ou Gareth Southgate poderão convocá-lo para a próxima ronda de jogos internacionais, em Março.

Tendo em conta a idade dos defesas centrais da seleção nacional (Tanto Pepe como José Fonte já passam dos 35), Konsa poderia ser uma opção para rejuvenescer o eixo da defesa portuguesa e fazer par com Rúben Dias nos próximos anos, especialmente com as ambições que a seleção possa ter em futuros torneios. Pelo futuro da seleção, esperemos que Fernando Santos seja capaz de convencer Ezri Konsa a representar a seleção das Quinas.

 

Imagem: Twitter @AstonVilla