Liga estuda hipótese de redução do campeonato para 16 equipas

A Liga abordou os vários clubes do campeonato português acerca da possibilidade de uma redução do número de equipas no primeiro escalão, passando a Liga NOS a incluir 16 equipas em vez de 18, numa alteração que apenas entraria em vigor na temporada 2022/23.

A notícia é avançada pelo Record,  que afirma que o organismo tem em mente uma redução de duas equipas no campeonato português a partir da época 2022/23, uma vez tratar-se de um ano onde existe um Campeonato do Mundo a ser disputado, o que implica necessariamente uma alteração no calendário desportivo, para além de permitir uma temporada de intervalo para ajustar os sistemas de subidas e descidas de divisão entre o primeiro e o segundo escalão português.

A ideia, apesar de também já ter sido apoiada por Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, por enquanto não passa disso mesmo. De forma a esta poder entrar em vigor, é necessário que seja aprovada numa Assembleia Geral e, para que a mesma seja imposta para a temporada 22/23, será obrigatório que a sua aprovação decorra ainda durante a presente época desportiva.

Caso a ideia se torne realidade, a Liga NOS voltará aos moldes que apresentou de 2006 a 2014, altura em que apenas 16 conjuntos militavam no principal escalão português. A partir da temporada 2014/15, incluiu-se a inserção de mais duas turmas no campeonato, mas a vontade de um retorno às 16 turmas, segundo as informações avançadas, prende-se com o objetivo de aumentar a competitividade da Liga e reduzir a carga de jogos para as equipas que estão inseridas em várias competições ao mesmo tempo.

Fonte da imagem de capa: Twitter @CabineSport

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.