Segunda parte de bom nível garante vitória das águias sobre B-SAD

Os encarnados bateram a equipa da casa por 3-0 com dois golos de Seferovic e estreia a marcar de Lucas Veríssimo. 

A receção do Belenenses SAD ao SL Benfica, realizada no Estádio Nacional do Jamor e a contar para a 22ª jornada da Primeira Liga, começou às 20:15 desta segunda-feira e colocou frente a frente o quarto e o 12º classificados da competição.

Os eleitos iniciais de Petit foram Kritciuk entre os postes, Tomás Ribeiro, Gonçalo Silva e Tiago Esgaio no eixo central defensivo, Diogo Calila e Rúben Lima nas alas, Yaya Sithole e Cafu no miolo e Miguel Cardoso, Cassierra e Silvestre Varela no tridente ofensivo.

Do outro lado, Jorge Jesus apostou em Helton Leite na baliza, Grimaldo, Lucas Veríssimo, Otamendi e Diogo Gonçalves no quarteto defensivo, Weigl e Pizzi no centro do terreno, Everton e Rafa nos flancos e Seferovic e Waldschmidt no ataque.

O ritmo de jogo da primeira parte foi muito lento, especialmente nos primeiros 20 minutos, nos quais não houve qualquer oportunidade. Nenhuma das equipas jogou com intensidade e a bola foi muito disputada no meio campo.

A primeira aproximação perigosa surgiu apenas à passagem do 24º minuto quando Grimaldo isolou Pizzi na cara de Kritciuk com um belo passe a rasgar, mas o russo saiu bem da baliza e fez a mancha.

Logo de seguida, Rafa fez um grande cruzamento para Seferovic que, de boa posição, desperdiçou com um mau cabeceamento para fora do alvo.

Mais tarde, foram Everton e Varela a tentar a sua sorte, porém, tanto o brasileiro como o português remataram fraco para as luvas dos guarda-redes.

Posteriormente, surgiram as duas melhores ocasiões do primeiro tempo para os anfitriões: primeiro, foi Rúben Lima a aparecer na grande área e, em vólei, a disparar ao lado; a segunda chance foi protagonizada por Varela, que atirou potente à figura de Helton Leite e, na recarga, Miguel Cardoso rematou ao lado.

Até ao intervalo, Waldschmidt quase colocou Seferovic em excelente posição para marcar, mas Kritciuk voltou a resolver o problema com uma boa saída da baliza.

Depois de um espetáculo de futebol muito pobre na primeira metade, o encontro animou consideravelmente na segunda, em grande parte devido à maior agressividade, velocidade e intensidade que os visitantes puseram em prática.

Logo nos primeiros segundos, o guardião russo foi novamente chamado a intervir para evitar que Waldschmidt se isolasse e, pouco depois, o alemão disparou para fora à entrada da área. No entanto, as águias mostraram ao que vinham.

No minuto 55, os encarnados inauguraram o marcador através de um cruzamento açucarado de Grimaldo correspondido por uma finalização certeira de Seferovic.

Após escassos três minutos, o Benfica dobrou a sua vantagem: ótimo passe de Diogo Gonçalves a abrir a defesa do B-SAD e o ponta de lança suíço uma vez mais a não perdoar no duelo com Kritciuk.

Seguidamente, Rafa poderia ter feito o gosto ao pé mas, depois de ter feito um excelente drible, não foi capaz de bater o guarda-redes. No seguimento da jogada, Waldschmidt não conseguiu acertar na bola e Everton enviou por cima.

Contudo, o terceiro tento acabou mesmo por chegar no minuto 65, novamente graças a um cruzamento de Grimaldo para Lucas Veríssimo encostar com o peito. Estreia do brasileiro a marcar com a camisola encarnada.

Com este golo, o jogo ficou sentenciado e, naturalmente, o ritmo diminuiu. Assim, até ao apito final, somente Seferovic, com um tiro à entrada da área a sair próximo do poste, e Cassierra, no seguimento de um canto a ver o seu remate ser bloqueado por uma boa defesa de Helton Leite, criaram perigo.

Deste modo, o Benfica conseguiu a vitória devido a uma boa exibição na segunda parte e, com este resultado, fica a três pontos do FC Porto e um do SC Braga (com um jogo a menos). Já o B-SAD, que, em função do equilíbrio da primeira parte, não merecia uma derrota tão pesada, mantém-se em 12º, três pontos acima da linha de água.

 

Fonte da Imagem: Twitter @ligaportugal

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.