Super-Haaland salva Dortmund de cair nos oitavos

O Dortmund recebeu e empatou com o Sevilla esta terça-feira num jogo escaldante que contou para a 2ª mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os 3 golos marcados pelos alemães no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán e o golo tardio de En Nesyri ditaram o fim da equipa espanhola.

Edin Terzic decidiu apostar em Hitz, Mateu Bauza, Emre Can, Hummels, Schulz, Dahoud, Delaney, Bellingham, Hazard, Reus e Haaland. Não pôde contar com os lesionados Akanji, Raphael Guerreiro, Reyna, Sancho, Schmelzer e Witsel.

Já Lopetegui atacou o jogo com Bono, Acuna, Diego Carlos, Koundé, Navas, Óscar, Fernando, Joan Jordán, Suso, Ocampos e En Nesyri. Só Aleix Vidal toma presença no boletim clínico da equipa espanhola.

O Sevilla a entrar melhor na partida com Ocampos aos 18 minutos a livrar-se eximiamente de Morey e Emre Can e a assistir En Nesyri que remata um pouco ao lado da baliza de Hitz. Era clara a superioridade de um Sevilla que procurava a reviravolta, no entanto, foi o Dortmund que se adiantou no resultado. Após uma saída de pressão mal conseguida por parte dos Rojiblancos, Dahoud a conseguir encontrar Reus nas costas da defesa e o alemão a cruzar para o coração da área onde encontra Haaland que só teve de encostar.

A segunda parte trouxe um jogo muito mais intenso. Logo aos 48 minutos, o Dortmund tem a oportunidade de ampliar a sua vantagem depois de Haaland converter um penalti para os auri-negros que é, porém, verificado no VAR pois Cuneyt Cakir, árbitro do jogo, tem dúvidas sobre uma falta do avançado norueguês no decorrer da jogada. Foram precisos 6 minutos para o árbitro turco tomar a decisão de marcar penalti e, por isso, Haaland iria converter o castigo máximo novamente, batendo forte e colocado para o canto inferior direito da baliza guardada por Bono, contabilizando o seu 20º golo na Liga dos Campeões. Ainda sem deitar a toalha ao chão o Sevilla, aos 69 minutos, beneficia de uma grande penalidade após Emre Can derrubar imprudentemente de Jong na área. Chamado a bater, El Nesyri remata forte e  colocado ao ângulo superior esquerdo, dando esperanças a uma possível reviravolta da equipa comandada por Lopetegui. O segundo golo da equipa espanhola chegou aos 90+6 depois de um excelente cruzamento de Rakitic a partir do corredor esquerdo, ao qual En Nesyri respondeu com um cabeceamento sublime que só parou no fundo da baliza, mas que, no entanto, não evitou a eliminação da equipa espanhola da Liga dos Milionários.

Fonte da imagem de destaque: Twitter oficial da ESPN