LaLiga conclui que “não existe prova alguma” de que Cala tenha dirigido insultos racistas a Diakhaby

A situação que envolveu Mouctar Diakhaby e Juan Cala no encontro da 29ª jornada da LaLiga conheceu hoje o seu desfecho final, pelo menos no que toca à avaliação da Liga. O órgão responsável pelo futebol espanhol garante ter investigado a fundo a situação e concluiu que “não existe prova alguma” de que Juan Cala terá dirigido insultos racistas a Mouctar Diakhaby. Valencia mantém-se inconformado quanto à conclusão da Liga: “Em nada altera a nossa opinião”.

A polémica envolta na partida entre o Cádiz e o Valencia (2-1) no dia quatro de abril tem feito correr muita tinta dentro de Espanha ao longo da última semana. Com Diakhaby e Cala a manterem-se em lados opostos sobre a história, a Liga já tinha garantido que iria averiguar a fundo todas as palavras que foram dirigidas entre os jogadores no momento em que Diakhaby acusa Juan Cala de, alegadamente, lhe ter chamado de “preto de m****”.

Efetuada a investigação, a LaLiga lançou hoje um comunicado onde confirma que não existem elementos que sustentem as acusações do central do Valência em direção a Juan Cala. O órgão refere ainda que contratou uma equipa de especialistas em leitura visual e que os termos identificados pelos mesmos na discussão entre ambos os jogadores foram “m****”, “deixa-me em paz” e “desculpa, não te irrites”.

“Através da análise de todos os arquivos audiovisuais e digitais disponíveis, a La Liga conclui que não há prova alguma que o jogador Juan Cala tenha insultado Diakhaby conforme os términos denunciados pelo jogador do Valencia”, informou o órgão, que reiterou ainda o seu repudiamento contra o racismo e a discriminação.

O Valencia já se pronunciou acerca do comunicado lançado pela Liga, avisando que mantém a sua crença na versão apresentada pelo seu jogador e que a avaliação do órgão não teve em conta as palavras que não foram percetíveis aos especialistas.”A investigação não pode confirmar todas as palavras que o Diakhaby escutou. Que não se tenham encontrado provas não significa que não tenha acontecido”.

“A La Liga levou a cabo a sua própria investigação, mas isso em nada altera a nossa opinião sobre o sucedido. O nosso objetivo é ver uma mudança, uma resposta apropriada a este tipo de incidentes que são extremamente graves”, anunciou o clube che através de um comunicado oficial.

Fonte da imagem de capa: Twitter @EsporteDinamico

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.