Curiosidades: “The M23 Derby”- a origem de uma rivalidade unida por uma autoestrada

Crystal Palace e Brighton são dois clubes que ultimamente têm tido uma presença assídua no primeiro escalão do futebol inglês, com uma rivalidade curiosa entre ambos.

O Crystal Palace Football Club, conhecido popularmente como “Eagles”, é um clube fundado em 1905 que atualmente joga em Selhurst, no sul de Londres. A equipa retornou à elite do futebol inglês em 2012/2013 e desde aí não desceu mais até aos dias de hoje. O Brighton and Hove Albion Football Club, também conhecido como “Seagulls”, é um clube fundado em 1901 que joga na cidade de Brighton, no sul de Inglaterra. Na época de 2016/2017, o clube voltou à primeira divisão inglesa depois de uma ausência de 34 anos. Depois desta curta introdução dos dois clubes, é fácil constatar um facto importante e bastante relevante no que toca a rivalidades e “derbies”: a distância geográfica. O Selhurst Park, estádio do Crystal Palace, fica a sensivelmente 74 quilómetros do American Express Community Stadium, estádio do Brighton.

Ora, se a rivalidade não originou na proximidade geográfica, o que poderá ter levado estes clubes apenas ligados pela autoestrada M23 a desprezarem-se mutuamente?

Recuemos para os anos 70, mais precisamente em 1976, quando as duas equipas estavam na terceira divisão inglesa. O treinador Alan Mullery (Brighton) e o futuro técnico da Inglaterra Terry Venables (Crystal Palace) encontraram-se pela primeira vez como técnicos numa partida da primeira ronda da FA Cup. O Palace venceu o jogo por 1-0 depois de uma grande controvérsia nos minutos finais- um penálti assinalado a favor do Brighton estaria no epicentro de toda a rivalidade. O clube do sul de Inglaterra converteu mesmo essa grande penalidade, mas o árbitro invalidou-a e mandou repetir. Em causa estava a entrada de jogadores do Brighton na área antes de a bola ser batida, quando na realidade foram apenas jogadores do Crystal Palace que entraram na grande área. Resultado? O guarda-redes do Palace defendeu o penálti. Acrescentando a decisão do árbitro ao facto dos dois treinadores terem uma relação bastante tensa desde o tempo em que ambos eram jogadores resultaria numa grande confusão no final.

Alan Mullery, na conferência de imprensa após o jogo, pegou numa nota de cinco libras e disse: “Eu não lhe dava esta nota por eles (Crystal Palace)”. Para além desta afirmação, o treinador do Brighton ainda se dirigiu aos adeptos do Crystal Palace e fez um gesto ofensivo, que resultou em confrontos entre os adeptos dos dois clubes.

 

Back in the Day: December 6th - Palace vs Brighton 1976: The Rivalry Begins | Red N Blue Army.co.uk

Desde que houve o incidente de 6 de dezembro de 1976, os adeptos dos dois clubes começaram a construir um ódio mútuo, levando a diversas confusões que ainda acontecem até ao dia de hoje. As duas equipas subiram juntas no ano seguinte ao incidente e acabaram também por lutar, na época de 1978/1979, pelo título da segunda divisão inglesa.

O caso do Brighton e do Crystal Palace é prova de que podem existir rivalidades intensas e disputadas entre clubes de cidades bastante distantes uma da outra e sem nenhuma relação histórica. A revolta de Mullery criou uma tensão que dura há quase 45 anos e nos dias de hoje os clubes consideram-se os principais rivais de cada um.

 

Fonte da imagem: www.rednbluearmy.co.uk

Fonte da imagem de capa: www.90min.com