Euro 2020 – Dia 21: It´s coming home!

Inglaterra vs Dinamarca (2-1)

O sonho inglês está cada vez mais perto de se concretizar. Em Wembley, diante dos seus adeptos e com toda uma nação a apoiar entusiasticamente, a Inglaterra irá pela primeira vez na sua história disputar uma final do Campeonato de Europa depois de vencer ontem a Dinamarca por 2-1.

Num jogo em que a equipa da casa era a clara favorita, sobretudo devido à qualidade do seu setor ofensivo, acabou por ser a Dinamarca a assumir o controlo do jogo durante a primeira meia-hora. O ímpeto inicial da Inglaterra esfumou-se rapidamente e os visitantes apostaram numa pressão intensa e em transições rápidas, mas foi a partir de um momento de magia individual que o encontro realmente subiu de nível.

Aos 30 minutos, Damsgaard bateu o livre direto com muita força e a bola só parou na baliza inglesa, um momento que nem o voo de Pickford conseguiu impedir. O primeiro golo sofrido pelos ingleses em toda a competição teve o efeito de finalmente despertar o conjunto treinado por Gareth Southgate, que reagiu bem à organização defensiva e aos contra-ataques do adversário.

Aos 38 minutos, Schmeichel fez a primeira de várias defesas monumentais, entregando literalmente o peito à causa para travar o remate de Sterling. Contudo, os ingleses acabariam mesmo por empatar a partida ainda antes do intervalo. Apenas um minuto depois da defesa do guardião dinamarquês, Kane apareceu em terrenos mais recuados, lançando Saka na meia-direita. Este cruza rasteiro para Sterling, Kjaer tenta o corte em esforço, mas acaba por introduzir a bola na própria baliza.

Um excelente espetáculo de futebol que se manteve assim no segundo tempo. Após um início mais energético dos visitantes, os ingleses passaram a dominar por completo todo o jogo, com Schmeichel a realizar uma exibição memorável. Aos 55 minutos voou para evitar o golo de cabeça de Maguire e à entrada do último quarto de hora, o cruzamento venenoso de Mount obrigou o guarda-redes a ceder canto com uma palmada. O começo do prolongamento ficou marcado por mais uma fabulosa defesa do jogador que atua no Leicester, desta vez a negar a alegria a Harry Kane. Grealish, de fora da área, tentou fazer o que o colega de equipa não conseguiu mas também esbarrou na muralha dinamarquesa.

Quando parecia que a Dinamarca, já bastante desgastada fisicamente, iria aguentar o sufoco inglês, instalou-se a polémica. Num lance muito discutível com Maehle, Sterling caiu na área e o árbitro sem quaisquer dúvidas apontou para a marca dos onze metros.  Schmeichel, numa noite inspirada, ainda defendeu o penálti de Kane, mas a bola ficou à mercê do capitão inglês, que não falhou à segunda tentativa.

A Inglaterra tem agora a oportunidade de conquistar uma grande competição internacional em casa, à semelhança da vitória no Mundial de 1966. É a festa inglesa em Londres, que será ainda maior caso os “Three Lions” vençam a super competente Itália na final. Já a Dinamarca despede-se do Euro 2020 como a surpresa da prova, conquistando o coração dos fãs um pouco por todo o continente europeu.

Fonte da imagem: Inglaterra Twitter/@England