Man. United eliminado numa noite perfeita de Londres na Carabao Cup

Esta quarta-feira acolheu os restantes desafios que restavam por disputar nos oitavos de final da Carabao Cup, a Taça da Liga inglesa. A grande surpresa da noite foi a eliminação do Manchester United que, sem Ronaldo e com Bruno Fernandes a entrar na segunda parte, viu o West Ham vingar-se da derrota na Premier League com um triunfo por 1-0. Nos restantes jogos, as equipas de Londres continuaram a ser as que mais sorriram, com Arsenal, Chelsea e Tottenham a também terem carimbado o seu bilhete para os quartos, assim como Brighton e Leicester.

Três dias depois do último confronto, Manchester United e West Ham voltaram a defrontar-se, desta vez em Old Trafford e a valer para a Taça da Liga. Com Ronaldo fora dos convocados e Diogo Dalot de início, os diabos vermelhos apresentaram-se a jogo com várias mudanças no seu 11. Bailly, Alex Telles e Juan Mata estrearam-se esta temporada frente a uns hammers que também fizeram várias mudanças nos seus titulares e foram quem acabou por vingar a derrota sofrida no última semana, através de um golo solitário de Manuel Lanzini aos nove minutos. Yarmolenko fez o que quis de Telles no seu corredor direito e, com a ajuda de um desvio de Lindelof, serviu na perfeição o médio argentino, que bateu Henderson e selou o resultado final de uma partida onde Solksjaer ainda lançou Mason Greenwood e Bruno Fernandes na segunda parte, mas não conseguiu impedir a eliminação.

Fonte da imagem: Twitter @WestHam

Numa noite perfeita para o futebol londrino, também o Arsenal fez valer a sua condição de favorito para levar de vencida a formação do Wimbledon, atual sétimo classificado da terceira divisão inglesa. O triunfo gunner começou a ser construído aos 11 minutos, altura em que Lacazette converte com sucesso uma grande penalidade e foi consumado na fase final do jogo, com Emile Smith Rowe, numa jogada de insistência, a ser assistido pelo avançado francês e a marcar o segundo golo e Nketiah, aos 86´, a ser assistido por Cédric Soares e a selar o resultado final numa nova jogada coletiva.

Mais difíceis foram as passagens de Chelsea e Tottenham. Os blues até começaram a vencer frente ao Aston Villa, quando Timo Werner respondeu de cabeça a um excelente cruzamento de Reece James e inaugurou o marcador aos 54´, mas dez minutos depois, os villains repuseram a igualdade na mesma moeada, com Cameron Archer a receber um cruzamento de Matty Cash ao segundo poste e a restituir a incerteza no resultado final. Terminado o período regulamentar e a igualdade intocada, seguiram-se as grandes penalidades, onde cobranças falhadas por Ashley Young, que acertou na barra, e Nakamba, que viu Kepa defender o seu remate, acabaram por ser fatais, com Reece James a assumir a decisiva penalidade que garantiu a passagem aos quartos dos campeões europeus.

Fonte da imagem: Twitter @kepa_46

Com o sorteio a ditar um confronto entre as equipas de Nuno Espírito Santo e Bruno Lage, para alem da língua portuguesa, também não faltaram golos e emoção. Com Rúben Neves, Daniel Podence e Fábio Silva a começarem de início no Wolves e Nélson Semedo e João Moutinho a entrarem na segunda parte, foram os spurs que começaram melhor o jogo. Aos 14´, Ndombele fez do corpo arma para passar sobre dois adversários e abriu as hostilidades, sendo seguido por Harry Kane aos 23 minutos, que aproveitou o espaço deixado entre os centrais para ser lançado na profundidade e bater Ruddy. Ainda antes do intervalo, os lobos ganharam esperança com um golo de cabeça de Dendoncker, através de um canto e, na segunda parte, restituíram o empate graças a Podence, que fuzilou a baliza de Gollini com um remate a partir da malha esquerda da grande área. Apesar do sacrifício da “armada lusa”, o desempate a partir da marca dos 11 metros acabou por sorrir aos homens da casa, que viram Rúben Neves falhar a baliza, Gollini defender a tentativa de Dendoncker e Coady rematar à trave, garantindo assim a sua passagem à próxima fase.

Fonte da imagem: Twitter @Carabao_Cup

Nos restantes embates da noite, Brighton e Leicester City não permitiram quaisquer surpresas perante adversários do Championship. As gaivotas foram a primeira equipa da noite a celebrar a passagem aos quartos de final, após um jogo onde superaram a formação do Swansea City com um vitória por 2-0, graças a um bis de Aaron Connolly e as raposas de Brendan Rodgers superaram o Millwall, também com um triunfo por 0-2, após golos de Ademola Lookman e Kelechi Iheanacho.

Fonte da imagem de capa: Twitter @Carabao_Cup

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.