Manchester United 0-1 Aston Villa – Golo tardio e penálti falhado ditam primeira derrota dos Red Devils no campeonato

Os Villains venceram em Old Trafford com golo de Kortney Hause aos 88 minutos, consumando a segunda derrota consecutiva em casa e a terceira em quatro jogos para a turma de Solskjaer.

Depois da eliminação em casa para a Carabao Cup frente ao West Ham, o Manchester United procurava voltar às vitórias já nesta jornada. Por seu turno, também o Aston Villa pretendia virar a página também de uma eliminação, mas em penáltis frente ao Chelsea.
Solskjaer escolheu o mesmo onze que jogou no London Stadium na semana passada, enquanto que Dean Smith optou por deixar Buendía no banco e, devido ao facto de Tuanzebe estar emprestado pelo Man United, jogou na sua posição Kortney Hause.

A partida não foi muito rica em oportunidades de golo, apesar do domínio dos homens da casa. Greenwood foi o mais perigoso quando, aos oito minutos, rematou com perigo, com a bola a embater na defesa do Aston Villa. É de se destacar também a saída de Luke Shaw por lesão aos 34 minutos, para a entrada de Diogo Dalot.

Por oposição, o segundo tempo começou com um maior domínio dos visitantes. Aos 67 minutos, Solskjaer viu mais um revés na partida, com a saída de Maguire, também com problemas físicos. Contudo, apenas aos 69 minutos houve uma grande oportunidade de perigo. Ollie Watkins recebeu a bola de Douglas Luiz, driblou para o meio e desferiu um remate potente, para grande defesa de De Gea.

O jogo caminhava para o fim quando, aos 88 minutos, um canto batido ao primeiro poste encontrou a desmarcação de Kortney Hause, substituto do habitual Tuanzebe, que de cabeça não permitiu defesa a De Gea, abrindo o marcador.

No entanto, Hause podia passar de herói a vilão em três minutos. Aos 91, o central toca a bola com a mão dentro de área. Mike Dean marcou grande penalidade que o habitual Bruno Fernandes assumiu. Contudo, na cara de Emi Martínez, o internacional português rematou para a bancada. Fica a caricata imagem de Martínez a pedir a Cristiano Ronaldo para assumir o pontapé da marca dos onze metros. Com este falhanço, terminou a partida com a vitória do Aston Villa por 1-o.

Este é um duro golpe nas aspirações do United, que sabia que pelo menos Chelsea ou Manchester City perderiam pontos hoje (vitória dos Cityzens por 1-0), mas que não foi capaz de capitalizar no encontro entre rivais. Para além de perder três pontos, Solskjaer pode ter perdido também dois jogadores importantes para problemas físicos, numa altura em que o Manchester United entra, após as seleções, numa série absolutamente caótica de jogos. Quanto ao Aston Villa, estes três pontos são preciosos na luta pelas aspirações do clube de Birmingham, neste caso, os lugares europeus.

 

Fonte da imagem: Twitter oficial do Aston Villa – AVFCOfficial